O Porquê da Suiça

Uma Sonhadora

Desde pequena sempre fui uma sonhadora “nata”. Entre tantos sonhos havia dois que sempre se repetiam:

  • Iria ter um filho com 21 anos
  • Iria dar uma educação Suíça a ele

Claro que não sabia o que estava falando… rsrs

Ter um filho com 21 anos é algo que hoje em dia considero super prematuro, e dar uma educação Suíça a um filho, sendo uma pessoa da classe média brasileira, era algo surreal.

Mas nessa “fantasia”, como sempre digo, deve ter passado um anjinho que disse amém. Minha vida, resumidamente, é cheia de milagres.

Conforme “profetizado”, em 2006 conheci o Rafael, suíço-brasileiro. Foi um relacionamento como chamo “miojão”.

Em um mês começamos a namorar, no outro noivamos e ao planejar o casamento descobri que estava grávida do super Henry. Gestação complicada, baixinho apressado, mas no final deu tudo certo.


Os Anos se Passaram

Sempre cogitávamos na possibilidade de em algum momento irmos para Suíça, mas a questão do idioma e da família sempre pesou de imediato.

Entre 10 anos de idas e vindas, rumos totalmente opostos que nossas vidas levaram, nos distanciamos da ideia de sair do país.

Me satisfiz proporcionando a educação Suíça no colégio suíço brasileiro de Curitiba.

Alguns anos atrás, desengavetamos um antigo projeto e lançamos duas marcas de roupas. Uma voltada ao público infantil e outra ao público outdoor lifestyle.

Há uns 3 anos me veio um insight, levarmos esse projeto para a Suíça. Porém como era inviável naquele momento, começamos a moldar nossos projetos seguindo algumas características que aproximava o nosso produto do mundo suíço.

Em 2016 ousamos entrar no mercado norte americano, pois de alguma forma nossa ambição já ultrapassava as fronteiras brasileira e a ansiedade por abrir horizontes era necessário.

Por um acaso do destino fomos pegos pela crise brasileira.

Ao realizarmos um balanço sobre quais seriam nossos próximos passos, resolvemos tirar um período sabático, com a intenção de dar um restart em nossas vidas e em nossos projetos.

E então surgiu a grande ideia: Por que não a Suíça?

Link para o post do Rafa!

Compartilhe este post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *